PROPED - UDESC
Inicial Inicial Inicial
« voltar
Estive em Palmitos na quarta e quinta-feira passadas, quando pu
UM ANO NOVO COM A UDESC

Antonio Waldimir Leopoldino da Silva *


Estive em Palmitos na quarta e quinta-feira passadas, quando pude rever vários amigos que fiz ao longo desta jornada pela instalação da UDESC no Oeste. E entre as muitas conversas que mantive, uma em especial chamou minha atenção. Foi quando o Prefeito Ademar Henchem narrava uma pergunta que um munícipe lhe havia apresentado: qual seria a conquista mais importante para Palmitos, a implantação da UDESC ou o asfaltamento até Ilha Redonda. Não há dúvida que esta é uma questão de difícil resposta, e que tem tudo para tornar-se polêmica, pois é a disputa de um sonho recente contra uma antiga reivindicação. Cada palmitense poderá optar por uma ou outra obra como a mais relevante, e é provável que cada opção conquiste um grande número de adeptos, como é certo, também, que muitos ficarão indecisos, em vista da grandeza e dos benefícios de ambos os projetos.
Mesmo não residindo em Palmitos, como é do conhecimento de todos, não posso ficar alheio a esta intrigante e curiosa questão. Por isso, permitam-me opinar.
Em que pese minha avaliação poder ser considerada tendenciosa e suspeita, pela condição de Professor da UDESC, meu juízo é claro: a obra mais importante é a vinda da Universidade pública e gratuita.
E vamos dizer por que pensamos assim.
Primeiramente, quero atrever-me a fazer uma afirmativa: o asfalto para Ilha Redonda não traz a UDESC, mas a UDESC ajuda (e muito!) a trazer o asfalto. A Universidade entregará para Palmitos o capital mais importante e mais caro do mundo moderno, que é o conhecimento. Com isso, elevando o padrão educacional dos palmitenses e munícipes vizinhos, a UDESC trará riquezas à Região, gerando empregos, e melhorando a qualidade de vida da gente do Oeste. Apenas para o Curso de Enfermagem, a UDESC trará para Palmitos, em quatro anos, 320 alunos, cerca de 50 professores de elevada titulação e qualificação e 15 servidores administrativos, todos concursados. Com eles, haverá uma injeção de recursos no Município que alcançará algo em torno de 300 mil reais mensais diretos. Ou seja, a UDESC, sozinha, movimentará mais do que o total circulante em alguns Municípios desta Região. Assim, a cidade de Palmitos observará o crescimento de diversos ramos da economia, pois surgirão novas lanchonetes, restaurantes, supermercados, lojas de artigos de informática, livrarias, papelarias, bazares, lojas de roupas e confecções, entre tantas outras; a construção civil será estimulada; haverá empregos para diaristas, lavadeiras, e outras inúmeras atividades de suporte; a indústria será aquecida, pelo aumento do consumo e da renda “per capita”; as atividades sociais e de lazer serão incrementadas; enfim, é quase impossível dimensionar, agora, o progresso que a cidade experimentará nos próximos anos. E é inevitável, por conseqüência, que este progresso econômico contribua para a conquista – imediata – do asfalto para o famoso balneário.
Mas isso não é tudo.
Conversando com o Prefeito a respeito do tema, ousei fazer uma afirmativa eloqüente: todos os atuais 293 prefeitos catarinenses, em seus mandatos, asfaltaram alguma via rodoviária, por menor que seja, mas somente três destes prefeitos conseguiram trazer, aos seus municípios, uma universidade pública, totalmente gratuita, e que foi classificada pelo Provão do MEC, nos últimos três anos, como a melhor Universidade deste Estado. Isto é definitivo! Apenas sete cidades catarinenses têm ensino superior gratuito, e Palmitos é uma delas. E mais: Palmitos está recebendo um Curso de Graduação que não possui similar em todo o Brasil e que, portanto, logo chamará a atenção de todo o sistema educacional brasileiro.
Por isso, sem nenhum medo de errar, afirmo e reitero: a UDESC foi a maior conquista que o Município de Palmitos poderia ter. Fotografem Palmitos agora, já, para poderem lembrar de como era a cidade antes da chegada da UDESC. Depois de março de 2004, ela será outra, muito melhor.
Para concluir, é imperioso lembrar que a vinda da UDESC foi uma vitória do povo palmitense. Mas eu não poderia deixar de registrar, aqui, o meu testemunho, na condição de coordenador de todo o processo de implantação da UDESC no Oeste: nesta luta, Palmitos teve um destacado comandante, de fibra e de coragem, que foi correto em suas ações, equilibrado em suas manifestações, sensato em suas decisões, e especialmente leal e companheiro em todos os momentos. Este comandante, o Prefeito Ademar, merece, de minha parte e do povo que ele representa, o reconhecimento e o elogio. Destaco isto com sinceridade, e por justiça.
Não sei se a UDESC pode ser considerada um presente de Natal para Palmitos, mas tenho certeza que, com a Universidade, Palmitos terá um Ano Novo muito mais feliz. Portanto, não deixem de erguer um brinde a esta bela conquista.
Boas Festas aos meus irmãos palmitenses!

* Diretor-Geral do Centro Educacional do Oeste, Campus UDESC Oeste / antonio@udesc.br

Publicado no Jornal Correio do Oeste (Palmitos), de 23 de dezembro de 2003, p. 2

 
Webmail
provisório
 

Serviços
SigmaWeb
Aplicações Administrativas
Portarias do CEO
FTP da UDESC
Licitações
Classificados
 
 

AGENDA


Rádio UDESC

mais informações
 
 
 
  imprimir | topo  
© Universidade do Estado de Santa Catarina 2002
- Créditos -

 

Governo do Estado de Santa Catarina